InternetData CenterAssinante

No ponto mais alto do Estado, turistas esperam por horas, mas neve não cai

No ponto mais alto do Estado, turistas esperam por horas, mas neve não cai
Foto: Douglas Saviato
Por Douglas Saviato Em 18/07/2017 às 05:03

Turistas de diferentes regiões de Santa Catarina e de outros Estados do país, como Paraná, Rio Grande do Sul, Minais Gerais, São Paulo, Espirito Santo e Rio de Janeiro, se deslocaram desde as primeiras horas desta segunda-feira, dia 17, ao ponto habitado mais alto do Sul do Brasil, o Morro da Igreja, em Urubici.

Tudo para ver e registrar a neve, prevista para cair de forma intensa desde o fim da semana passada. Carlos Eduardo Ribeiro, natural de Minas Gerais, mas morador de Indaiatuba, em São Paulo, chegou ao Morro da Igreja pouco depois do meio-dia, com a esperança de presenciar pela primeira vez o fenômeno.

“Como nunca vi, fico na expectativa e na torcida. Há muitas chances, então estamos aqui esperando”, comentou Eduardo ao lado da namorada, Lígia Sombini. Ambos aguardavam pela neve debaixo de uma forte neblina que cobria boa parte do Morro da Igreja.

Com uma chuva que por vezes garoava e por outras caia intensamente, além de uma temperatura congelante na casa do 0 grau, Natália Dothling e Daniel Martins Dias, ambos de Minas Gerais, formavam outro casal esperançoso pela neve. “Eu já presenciei o fenômeno, mas não aqui no Brasil. Esperamos muito que ela apareça por aqui”, destacou Natália.


Carlos Eduardo Ribeiro, Lígia Sombini, Daniel Martins Dias e Natália Dothling

O Morro da Igreja, que faz parte do Parque Nacional de São Joaquim, esteve lotado durante toda esta segunda-feira. Controlado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o local tem acesso restrito de 70 carros por dia.

De acordo com a secretaria de Turismo de Urubici, até esta quarta-feira, não há local para novos visitantes. Para subir o Morro da Igreja é necessário agendar ou solicitar uma autorização na sede do ICMBio, em Urubici, das 8 às 12 horas, e, das 13 às 16h30. Apesar de toda expectativa dos visitantes e da condição favorável da previsão do tempo, a neve no local não apareceu.