InternetData CenterAssinante

Começa a greve por tempo indeterminado nos Correios

Começa a greve por tempo indeterminado nos Correios
Foto: Karol Carvalho / Rádio Eldorado
Por Denis Luciano Em 27/04/2017 às 10:12

Foi deflagrada às 22h de ontem a greve nacional por tempo indeterminado dos trabalhadores dos Correios. Em Criciúma, uma faixa estendida diante da Agência Santa Bárbara, na Avenida Centenário, indica a adesão ao movimento que deverá ganhar força nesta sexta-feira, na esteira da greve geral anunciada pelos movimentos sindicais contra as reformas do governo Michel Temer.

“Ainda não sabemos o tamanho dessa adesão, mas muitas agências estarão fechadas ou com atendimento reduzido a partir de agora”, confirma o diretor do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios na região, Samuel Matos.

Na pauta estão a ameaça de privatizações, o plano de demissões voluntárias anunciado em dezembro, o fechamento de agências e o que a categoria vem chamando de “desmonte fiscal” da estatal. 

“Estão propondo ainda a legalização do atraso das correspondências, com entregas uma ou duas vezes por semana, anunciaram a suspensão de férias de todos os trabalhadores por um ano para conter gastos”, adiciona o diretor sindical. “E querem fechar até duas mil agências em todo o Brasil, e não nos explicam para onde iriam os trabalhadores. E querem mexer no nosso plano de saúde”, completa.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, disse ao jornal Folha de São Paulo que o governo é contra a privatização dos Correios, mas que “cortes radicais” serão necessários para evitar tal processo. “Pedimos o apoio da população ao nosso movimento de defesa dos Correios”, arremata o sindicalista.